domingo, 6 de julho de 2008

Último degrau

Existem abraços que nunca esquecemos. São especiais pois têm o poder de nos envolver. Existem diferenças sutís quando abraçamos e quando somos abraçados. Mas quando o desejo de abraçar envolve duas pessoas, o abraço passa a ter um significado muito maior.
Não me contive em abraçar hoje. Abracei a todos que me deram a oportunidade. Abracei com coragem e determinação. Pude mostrar que posso ser caloroso quando me permitem e faço isso muito bem.
Encontrei muitas pessoas em um velório hoje. Não pude chegar antes em função da rapidez do enterro. O falecido lutou para evitar esse dia o quanto pode. Sempre tive a sensação que lutava contra o tempo. Tinha pressa de resolver tudo muito rápido. Mas uma noite apenas foi suficiente para levá-lo. Precisava ser rápida a morte, pois caso contrário, ele fugiria de novo.
Todos temos limites, um final inevitável e será sempre digno.
Segurei mais uma alça de caixão. Já perdi a conta de quantos familiares e amigos já enterrei, mas sempre que pude me fiz presente. Para quem fica, fica a saudade, mas o alívio de muito sofrimento também. É difícil ver sofrer por anos quem amamos, por isso quando chega a hora deste, deixe-o ir, não impeça, pois somos ainda muito descrentes do que de fato nos aguarda depois do último degrau da escada.

Nenhum comentário:

Sentido

Sentido
Uma das melhores maneiras de dar um sentido para a vida, é procurar deixar o mundo um pouco melhor do que nós o encontramos. Autor desconhecido

Viver: renúncia, prazer, amor e leveza

Minha foto
Petrópolis, Rio de Janeiro, Brazil
Um professor com alma de aluno.