quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Hasta mañana

Há dias em que não consigo fixar a atenção no que faço. Hoje é um desses dias. Passei a tarde toda estudando español, me esforçando em compreender todos os detalhes da gramática e meus pensamentos viajando para longe daqui.
Pensava em tudo que ainda tenho que fazer e da angústia que essa expectativa me causa. Não me sinto confortável quando fico assim, dá vontade de sair rasgando minhas agendas e mandar tudo para o espaço sideral! Mas sei que não é possível agir dessa forma. E o que faço agora? Escrevo para relaxar um pouco a minha mente. Seria capaz de lavar o meu carro, esfregar tapetes, reparar o telhado, raspar um piso de madeira, qualquer trabalho que fosse bem braçal e troglodita, para esfriar meus pensamentos ruminantes.
Fico imaginando a ginástica que tenho feito para cumprir o que me proponho a fazer. Reduzi minha carga de trabalho, mas a atenção que me exigem, por incrível que pareça cresceu. Pensei que 2008 seria menos agitado, mas não está sendo. Tenho delegado poderes e deixado a meu perfeccionismo bastante de lado e mesmo assim, o tempo se torna insuficiente para resolver tudo que me cabe. Por isso mesmo, estou desacelerando minhas expectativas e pensamentos. Faço agora o que me é possível, humano e essencial. Hoje é um desses dias que o melhor a fazer é deixá-lo passar rapidamente. Hasta mañana.

Nenhum comentário:

Sentido

Sentido
Uma das melhores maneiras de dar um sentido para a vida, é procurar deixar o mundo um pouco melhor do que nós o encontramos. Autor desconhecido

Viver: renúncia, prazer, amor e leveza

Minha foto
Petrópolis, Rio de Janeiro, Brazil
Um professor com alma de aluno.