sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011: o mundo não acaba, mas se transforma continuamente

Gostaria de deixar aqui uma mensagem de esperança para todos que me acompanham neste blog. Não sei se conseguirei, mas reconheço a força que as palavras ganham quando são ditas amorosamente. 
A cada dia aprendo como é importante deixar de lado as diferenças pessoais que tanto me desafiaram em 2010. Seria gostoso poder abraçar pessoas que há tempos não vejo e dizer para elas que fazem falta, assim como aquelas que não estão mais entre nós.
Gostaria de poder usar melhor o tempo que disponho para curtir a vida descontraidamente.
Gostaria de poder olhar nos olhos de quem amo e dizer tudo o que meu coração sente.
Gostaria que a humanidade usasse mais o poder do perdão e a aprendesse com seus erros rapidamente. Na verdade gostaria que o mundo fosse melhor para nós. Não um mundo pleno de felicidade e harmonia, o que acho utópico e entediante, mas um mundo em que pudéssemos amadurecer com todos os desafios que se apresentassem. Talvez fosse uma alternativa para depurar as dores e sofrimentos.
Dia desses lendo um texto sobre pobreza e miséria cheguei a uma conclusão. Que a miséria financeira não é o maior dos males que afligem a humanidade, mas a miséria que toma conta da alma. A miséria pode tornar a vida um desafio cotidiano de sobrevivência, mas quando alcança o coração, endurece demais os seres humanos.
Você pode ter muitos recursos, mas se o seu coração e sua alma estiverem áridos, eles estarão refletidos em seus olhos.
Já pude conversar com muitos miseráveis. Mas reconheço que aqueles que tem como característica maior a generosidade, me dão até uma ponta de inveja. A coragem, a determinação, o compromisso de se manterem vivos os torna, aos meus olhos, grandes demais para não serem notados. 
O Natal e as comemorações do Ano Novo estão ficando melancólicas. Penso naqueles miseráveis que guardam a tristeza e a dor no olhar. As maiores vítimas acabam sendo as crianças. Este ano a melancolia está maior. A perda recente que sofri há poucos dias ainda impactam meu coração. 
Já tive Natais memoráveis, com minha família reunida em torno da mesa caprichada, ouvindo músicas natalinas, ao lado uma bonita árvore de Natal. Por isso, estou certo que o tempo resgatará minha esperança nos futuros Natais. E quanto ao Ano Novo, não consigo acreditar que será ruim. Talvez porque não temos como saber o que o futuro nos ofertará, prefiro torcer para o melhor.
Sempre acreditei no ser humano e em seu potencial, por isso mesmo decidi abraçar o magistério e dar a minha pequena contribuição para a formação de seres humanos que sejam melhores do que eu e você.
Adoro passar as comemorações de fim de ano bem próximo das pessoas que amo. Gosto muito de estar aqui, digitando e partilhando prazeirosamente minhas  ideias.
A ceia pode ser bem simples, pois o que importa é o objetivo maior de estarmos unidos. E depois da sobremesa e do cafézinho, nada melhor do que jogar uma gostosa "conversa fora".
Queria que minha filha tivesse as lembranças que guardo hoje dos Natais passados, mas não sei o que o futuro trará. O mundo está mudando rápido demais para se acumular lembranças. Por isso na condição de pai sei o quanto é importante investir no fortalecimento de valores éticos e espirituais de minha filha.  
Não espero muito a não ser manter viva as lembranças que sustentam a grandeza do espírito natalino em meu coração e renovar, revalidar as esperanças para 2011 e para os próximos anos. 
Por isso, nada melhor que celebrar a vida, em cada dia, hora, minuto e segundo como se fosse único. Espero que possamos ser a mudança que esperamos ver no mundo, assim como Ghandi escreveu.
Fico feliz em poder compartilhar meus pensamentos mutantes, a minha fé verdadeira em dias melhores e o meu aprendizado diante da vida. 
Acredito que poderemos reescrever a nossa história, onde quer que estejamos, sempre que desejarmos. Essa atitude vai exigir coragem e desprendimento, mas nos libertará de excessos desnecessários, tornando a arte de viver num contínuo processo de aprendizado e transformação aos olhos de Deus, que estará conspirando a nosso favor.
Feliz 2011 para todos vocês, meus querido(a)s amigo(a)s. E muito obrigado pelos comentários e pela paciência! Com verdadeiro carinho.

Um comentário:

Adérito disse...

O título é digno do Milton Santos com suas rugosidades espaciais...

Abraços,

Adérito

Sentido

Sentido
Uma das melhores maneiras de dar um sentido para a vida, é procurar deixar o mundo um pouco melhor do que nós o encontramos. Autor desconhecido

Viver: renúncia, prazer, amor e leveza

Minha foto
Petrópolis, Rio de Janeiro, Brazil
Um professor com alma de aluno.