quinta-feira, 1 de maio de 2008

O sono chega devagar.

Ninguém consegue adormecer com rapidez.
O sono vem devagar, nos envolvendo delicadamente.
A realidade começa a se fundir com a imaginação: sonhos.
Os sons vão ficando distorcidos, o corpo relaxa, buscando uma posição.
Por instantes tenho a sensação que não conseguirei adormecer.
É uma situação de entrega absoluta.
A mente e o corpo cedem.
Adormecemos.
Entrego os pontos sem resistir.
A partir de agora eu posso tudo.
Mergulho no meu inconsciente e liberto a imaginação.
Passo a ver minha vida e o mundo com outras cores.
Minha percepção faz novas e impossíveis conexões.
Vivo momentos inexplicáveis, que sinto ter vivido.
Sinto-me protegido e ao mesmo tempo só.
Sei que deixei alguém para trás.
Mas não consigo olhar.
Mas não posso voltar.
Caminho na direção indicada pelos meus pés.
O caminho surge à medida que sigo.
Acredito que chegarei a um lugar especial.
Onde haverá o céu e a luz do sol que sempre acreditei.
Estou pronto para viver o eterno presente, até o momento em que acordar.

Nenhum comentário:

Sentido

Sentido
Uma das melhores maneiras de dar um sentido para a vida, é procurar deixar o mundo um pouco melhor do que nós o encontramos. Autor desconhecido

Viver: renúncia, prazer, amor e leveza

Minha foto
Petrópolis, Rio de Janeiro, Brazil
Um professor com alma de aluno.